Notícias

Mais sobre firmware – O fenômeno das ROMs para celular (parte 2)

Vamos continuar nossa conversa sobre firmware, agora vou aprofundar sobre um tipo específico de firmware, que são as ROMS para smartphone.

Como falamos no primeiro tópico, inicialmente a atualização não era muito comentada pelos fabricantes, mas no caso de celulares, ela passou a fazer parte do produto, da estratégia de venda. Hoje, muita gente não compra um determinado aparelho se ele não vier com a versão X ou Y do Android, ou se a marca não libera suas atualizações de forma rápida.
No caso do Android existe até uma linha de aparelhos (a Nexus), que vem direto da Google, para que o seu comprador tenha acesso sempre, a ultima versão do Android, assim que ela esteja pronta.

Mas, no geral, se as versões são desenvolvidas e testadas antes de serem lançadas, por que as atualizações ainda são tão procuradas pelos usuários de celular?

A correção de erros geralmente disponibilizada pelo fabricante em versões mais novas é o motivo racional, mas há sempre o desejo de um aparelho mais rápido que o da maioria, e o de algo exclusivo, e aí entram as versões não-oficiais de ROMs, criadas não pelo fabricante, mas pelos próprios donos dos aparelhos, usuários mais avançados.

Em linhas gerais, a atualização de firmware, de ROMs para celulares é um método REAL e eficaz de combater a obsolescência programada pelo fabricante, e impedir que seu aparelho fique rapidamente velho e desatualizado frente aos novos lançamentos.

Vamos comentar um pouco sobre atualizações nas principais marcas de celulares.

NOKIA – Sistema Symbiam
Tempos atrás, conseguia-se aplicar versões de celulares mais novos para os mais antigos, como o caso do Symbian Anna, do Nokia X6 para o Nokia 5800 (mais antigo). Algum trabalho dos fãs da marca e pronto, seu velho Nokia, de cara nova, andando junto com os modelos mais novos da marca.

O antigo sistema S60 5th edition
E o novo s60 Anna, mais interessante e com mais recursos

APPLE – IOS
Os aparelhos da Apple possuem o Jailbreak, que não é exatamente uma atualização de firmware, mas sim uma modificação no mesmo, um destravamento, para instalação de outros programas (os conhecidos MODS). Os Mods, como o nome já diz, modificam o sistema de formas que os usuários gostariam de ter no celular, mas que não existe no sistema original do aparelho.

Windows Phone
Pela pouca quantidade de celulares com este sistema, no passado apenas se atualizava a versão principal do Windows Phone, de 6.0 para 6.1, e se aplicavam programas para modificar sua aparência, não era nada especificamente relacionado a firmware, apenas um upgrade de versão, como fazemos no PC.

Android
Naturalmente irei me estender um pouco mais aqui, pois é onde se concentra a maior parte das customizações para celulares e tablets rodando este sistema operacional.

O Android possui versões de seu sistema, desde a 1.6, 2.0, 2.1, 2.3, 3.0, 4.0, 4.1, 4.2, 4.3 e já tem a versão 4.4. Os fabricantes, estabelecem limites para cada aparelho, por exemplo, um aparelho lançado com a 1.6, geralmente atualiza para 2.0, 2.1, até a 2.3. Porém para os seus seguidores, nada é impossível, e não se espante se encontrar alguém rodando a versão 4.0 neste aparelho, ainda que com baixo desempenho.

Abaixo, vamos mostrar brevemente as versões padrão, chamadas de ‘stock’ das ROMS do Android, mais conhecidas, só pra dar uma idéia da evolução nos últimos anos. Veja:

Android 1.5 Cupcake / 1.6  Donut – os primeiros
2.3 GingerBread

3.0 Honeycomb (para tablets apenas)

4.1 / 4.2 / 4.3 (Jelly Bean)

4.4 KitKat
Sobre as versões do Android por exemplo, quem está com a 4.2, está ansioso para receber a 4.4 em seu aparelho, pois houve uma mudança muito grande no modo de manejar a memória do aparelho, ou seja, o celular vai ficar bem mais ‘esperto’ e com mais memória livre, tudo isso no mesmo equipamento físico.

Assim, como dono de aparelho Android, você tem duas escolhas: Esperar seu fabricante lançar a versão atualizada do seu firmware, ou buscar atualizações nas comunidades de entendidos no assunto.
Uma das maiores é a XDA Developers (link).

Roms Customizadas
No mundo Android, as compilações mais conhecidas de ROMs são CyanogenMOD, AOSP, e MIUI, seguidos de diversos outros grupos, que copiam suas ROMs e as customizam ao seu gosto.

Costuma-se dizer que as ROMS customizadas são ‘cozidas’ (cooked), pois alguém a copia do fabricante, decompila, monta conforme seu gosto e a recompila para que possa ser redistribuída.

Veja alguns exemplos de ROMS customizadas

Aqui um tema aplicado em uma ROM CyanogenMod10 (temas são uma característica da CM10)

Aqui, vemos a ROM MIUI, que simula o visual do iPhone em alguns temas
Enfim, as ROMs para celulares ganharam lugar de destaque nos aparelhos e até ajudam a vender os mesmos, por isto fique atento ao comprar seu próximo aparelho, para ver com que frequencia o fabricante pretende atualizar seu modelo. Isto pode ser a diferença entre se manter atualizado e ficar para trás perante os outros modelos.
Até a próxima!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate »