Comportamento

Recolocação profissional em TI e dicas do LinkedIn (Parte 1)

O que você daria de conselho para quem procura dicas de recolocação profissional ? Foi se o tempo em que bastava preparar  um currículo formatado no MsWord, com fonte Arial 10, um destaque em negrito no seu nome e colocar uma boa foto 3×4 no alto a direita pra se dizer que tinha uma apresentação profissional.

Hoje com o LinkedIn, muitas empresas migraram para esta plataforma de rede social, na hora de buscar novos talentos para completar suas equipes. Neste meio não se observa apenas o que se tem no currículo, mas também referências ao seu nome, grupos que se faz parte e outros relacionamentos que temos em rede.

Além disso, existem alguns detalhes de bastidores que faz a diferença saber na hora de se apresentar para uma vaga, sempre há muitos candidatos, e sabendo como as coisas funcionam, pode-se ter o trabalho um pouco mais facilitado.

Quero compartilhar algumas dicas que peguei em uma palestra com uma pessoa do ramo, achei muito interessante e por isto vou dividí-la em dois posts, para não ficar muito extenso. Vamos começar pela solicitação de vaga. Falo do ponto de vista das vagas de TI, mas creio que sirva no geral para outras áreas também.

Como é o fluxo da abertura de vagas em TI:
O Gerente de Contas recebe o OK do cliente para iniciar o projeto (aprovação) -> Então ele verifica sua equipe e percebe que tem falta de pessoal -> Assim, abre no RH um pedido de vaga

DICA: Entenda que o RH da empresa sempre recebe o pedido com em prazo curto, pois na prática, o projeto já está iniciando. Portanto, seja ágil no contato com os recrutadores.

Por sua vez os departamentos de RH recebem a demanda e vão procurar nos seus bancos de candidatos, e nas suas bases de informação e redes sociais, onde o Linkedin é uma das redes mais procuradas, dada a facilidade de busca por palavras chave e filtros.

A ‘peneira’, no setor de RH:
Os recrutadores se valem das palavras chaves para localizar rapidamente um número grande de candidatos (por exemplo ‘.NET, ASP e WEBServices’, ou ‘SAP BW + ABAP’), e com isto trazem muitos candidatos para sua pesquisa. Vamos supor que selecionamos 50 candidatos neste filtro.
DICA: Não use termos desconhecidos do mercado, ou ficará de fora dos filtros de pesquisa

Feito o primeiro filtro, é olhado o CV de forma geral, e nele são descartados vários CVs, por motivos diversos. Supomos que destes 50 candidatos, apenas 15 tem certo potencial, serão estes que a recrutadora irá entrevistar cara-a-cara.

Como ficar entre estes 15 selecionados para a entrevista ? No geral, seu CV deve ser sucinto, ter no máximo 2 páginas, e conter apenas os últimos 3 empregadores. Estudos mostram que gasta-se apenas alguns segundos por CV nesta fase de triagem, e, em geral, olha-se o topo da página, o resumo das qualificações, e as últimas três empresas trabalhadas (tempo que trabalhou, atividades realizadas nestas empresas, etc).

Por isto não se estenda muito neste memento, deixe para explicar melhor durante a entrevista.

Continuaremos no próximo post, comentando sobre como se portar durante a entrevista com o recrutador(a) e passar a fase final, a entrevista com o cliente.

Confira também a parte 2 deste artigo, imperdível!

Um comentário em “Recolocação profissional em TI e dicas do LinkedIn (Parte 1)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate »