Notícias

Android ou IOS ? um comparativo entre as duas plataformas

ipad iosOlá amigos!

Recentemente pude ficar por algumas semanas com um Ipad mini, e pude ter contato mais próximo com a tecnologia da Apple. E inevitavelmente, comparações vão surgindo, uma vez que sou usuário Android (tablet e celular) há alguns anos. Como qualquer ‘conversa entre amigos’, não me prendi muito a medir os sistemas e aparelhos, preferi emitir uma opinião mais livre sobre o que eu senti utilizando as duas plataformas.

Se você também só teve Android e tem curiosidade de ‘dar uma espiadinha por cima do muro’, siga as próximas linhas.

1 – Qualidade de hardware
Aqui a comparação não é direta, pois o Android vem em diversos aparelhos, você pode encontrar Android desde um tablet 7 polegadas ‘xing-ling’ até um potente Samsung de 10 polegadas, enquanto todos os dispositivos IOS são… da Apple.
Ainda que eu tenha um bom tablet, um LG Gtab 8,3″, nota-se a qualidade e o cuidado da fabricação dos produtos Apple. Tudo é feito para se destacar como sendo de qualidade superior, similar ao que acontece com outras linhas de produtos eletrônicos (como as impressoras HP, os eletrônicos Sony, etc…)
A tela retina do Ipad tem uma qualidade ótima quando olhada isoladamente. Colocando lado a lado com a tela IPS do GTab, nota-se apenas mais brilho e cores, não chega a ser uma diferença tão absurda na qualidade das imagens.
O som do equipamento Apple, este sim deixa para trás qualquer outro celular/tablet que eu tenha testado. É bem nítido e -como vou dizer?- o som se propaga muito melhor que os concorrentes. O auto-falante está no canto inferior do aparelho, mas com ele ligado você não percebe esta posição, o som espalha pelo ambiente.
Em alguns outros pontos do hardware, já temos a conhecida defasagem da Apple com relação à câmera digital, e frontal também, mas nem por isto as fotos são ruins, é bem aceitável para uso diário e com iluminação natural.
Os produtos Android em geral, como o meu tablet LG, possuem muito mais ‘potência’ nos processadores, no meu caso, um quad-core de 1,6 Ghz, que dá conta de aplicações e jogos em geral. No contra-ataque, a Apple utiliza apenas versões originais de seu IOS, o que garante um desempenho surpreendente, mesmo com menos processamento (um dual-core de 1.3 Ghz). Outro ponto onde a Apple perde, é na falta de expansão de memória (não são aceitos cartões microSD), o que costuma estar disponível no Android.

2 – Sistema operacional e experiência de uso
Aqui, temos um comportamento distinto para cada plataforma. O Android possibilita ao seu usuário customizar e trocar diversos aspectos do seu aparelho (sem grandes malabarismos) e para aqueles usuários mais avançados, atualizar e trocar de versão do sistema operacional, o que permite manter uma versão atualizada do Android. Por outro lado, o dispositivo Apple roda apenas versões oficiais do seu IOS, e mesmo aqueles aparelhos onde se fez o ‘Jailbreak’ (desbloqueio), a versão do sistema continua sendo da Apple. Não existe por exemplo, ROM customizada para Apple, como tem no Android. O contraponto é que a Apple costuma suportar aparelhos bem mais antigos ao atualizar o IOS. A atual versão (9.2.1) por exemplo, aplica-se a família Iphone 6, 5 e 4s – aparelhos no pior caso, com 4 anos desde o lançamento. Por outro lado, com 2 anos, 2 anos e meio na média, seu aparelho Android não costuma mais atualizar, pois o fabricante está trabalhando em novos modelos e não suporta mais versões para seus antigos modelos.

A experiência de uso da Apple é mais prazerosa, com transições de telas sempre suaves e contínuas. No Android, tudo flui muito bem, mas o desempenho começa a degradar quando se instala mais e mais aplicativos. Em resumo, o Android é um sistema muito mais ‘livre’ porém sujeito as instabilidades que uma gama maior de configurações proporciona.

3 – Aplicativos e loja de apps
Aqui o ponto vai para o Android, mas há um motivo. Enquanto a Google procura atender toda uma nação de usuários, com diferentes aparelhos e configurações, a Apple store trabalha mais focada pois seus aplicativos tem que se adequar a um número muito menor-e mais homogêneo- de dispositivos.
Enquanto a Play Store traz programas de diversas áreas, com diversas finalidades, e inclusive utilitários que exigem ROOT, a Apple controla mais de perto os apps liberados para sua loja, buscando nitidamente proteger e estimular que os desenvolvedores se mantenham publicando aplicações em IOS.
Um aplicativo Android simples, na média custa 2, 3 dólares, as vezes um tema custa centavos, enquanto os aplicativos Apple são mais requintados e completos, custando quase sempre, de 5 dólares para cima. Na loja Apple por exemplo, encontram-se grandes aplicativos para produção musical, pintura e desenho, quase todos eles pagos no todo ou em partes (os pacotes adicionais). Na Play store, existem aplicativos de todos os tipos, mas a regra geral da Play Store é que os aplicativos sejam grátis, cobrando por alguns recursos a mais. Na Apple store, alguns bons aplicativos são cobrados logo de cara, sem direito a versão ‘de teste’.
Mesmo em aplicativos que existem nas 2 plataformas, nota-se um esmero maior nas aplicações feitas para IOS. O Netflix por exemplo, é bem mais bonito no IOS, que na sua versão Android. Alguns aplicativos inclusive conseguem acessar mais rapidamente aos conteúdos on-line, como no caso do GloboPlay, onde os vídeos carregam muito mais rapidamente no IOS que no Android. Vai entender…

Meu conceito final:

O aparelho Apple é perfeito para o usuário médio e profissional de artes, que goste de um equipamento moderno e que não dá trabalho. Como parte da ‘experiência’, Apple, deve se preparar para gastar um pouco mais em tudo que for adquirir para o aparelho (carregadores, capinhas, apps, etc…)
O aparelho Android é muito mais ‘popular’, sendo na média mais barato, e mais aberto a intervenções (como troca de ROM, root e outras modificações). Embora possa ser utilizado ‘sem alterações’, no geral o Android instiga seus usuários a customização e otimização do sistema, o que por vezes traz resultados inesperados, e alguns ‘resets’ para que tudo volte ao pleno funcionamento.

É isto aí, você tem também algum relato da convivência Android e IOS ? Conte-nos sua experiência.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate »