Comportamento, Opinião

Estamos perto do fim do comércio tradicional ?

Amigos, venho notado há algum tempo a quantidade de compras que faço online – ou seja fora das lojas físicas, sem a presença de vendedor. Sem perceber, este hábito tem aumentado, e muito em parte graças ao aumento da oferta de itens a disposição em lojas online. É espantoso a quantidade de itens que estão sendo vendidos online neste momento, e eu diria supreendente, a  disposição das pessoas em evitar as lojas físicas. Eu mesmo compro roupas, medicamentos (os que não precisam da receita), lentes de contato, calçados, e outros itens direto pela internet.

Conversando um pouco entre os meus colegas de TI, cheguei a conclusão de que nem todos se sentem bem atendidos em uma loja física,

principalmente porque muitas vezes o comércio local está preso a idéias defasadas como a venda por comissão e metas de venda mensal.
Quer um exemplo? Você vai a uma loja de perfumes, interessado em obter ajuda para escolher um presente, e logo nota que o vendedor está preocupado em lhe vender algum ‘kit’ com um monte de coisas que você não está interessado em comprar.

O que se nota, é que o vendedor físico não é mais necessário quando as pessoas sabem o que  desejam comprar. Podemos dizer que o vendedor passou a ser a ‘tecla nove’ do atendimento ao cliente – ou seja, você só o aciona quando tem alguma dúvida ou pergunta a fazer. Do contrário, são alguns cliques, e pronto, é só esperar a entrega, em casa.

Outra coisa que tem aumentado a preferência pelo online, é a redução das dificuldades associadas as compras online, como a troca, por exemplo. Em diversos sites, a troca é um processo simples e já previsto pelo lojista, como forma de atrair aqueles clientes preocupados em não saber exatamente se a roupa ou o calçado vai servir.

Assim, o comércio físico precisa se preparar para uma fase de real parceria com o consumidor, preparando seus vendedores para aconselhar, orientar, e não somente tirar pedido do cliente. Pois de forma contrária, sobrarão muito poucas atividades que realmente dependam de lojas físicas.

E você, o que tem comprado online que não imaginava há algum tempo atrás? Conte-nos sua experiência.

Um abraço e até a próxima!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate »